Avisos Paroquiais
Receba nosso informativo diretamente em seu e-mail.
Reflexão dominical: "Deixemo-nos amar e amemos!"

31/10/2010
Rádio Vaticano
 
São Lucas nos apresenta Jesus subindo para Jerusalém onde irá consumar sua missão.Trinta quilômetros antes da chegada, para em Jericó, a cidade mais antiga do mundo, povoada desde a Idade da Pedra.

Em Jericó havia um homem chamado Zaqueu, isto é, “aquele que é puro”. Zaqueu cuidava da economia do povo, cobrando os impostos que eram entregues aos romanos. Não era um simples publicano, mas o chefe deles, o líder dos impuros, para contradizer com o significado de seu nome.

Zaqueu queria ver Jesus. Como era muito baixinho, subiu em uma árvore para ver o Senhor passar. Apesar desse homem ter tudo, estava insatisfeito a ponto de subir numa árvore para ver alguém, que, quem sabe poderia trazer a satisfação tão desejada à sua vida.

Ao mesmo tempo poderemos reflletir que as pessoas de maior estatura, e no caso, estatura não apenas física, mas também moral, cercavam o Mestre e impediam Zaqueu de vê-lo e dele se aproximar. Muitas vezes os “bons”, os “puros” tentam segregar o Senhor, impedindo os “pecadores” de se aproximarem dele, pior, de serem salvos. Examinemos nosso agir, se de modo preconceituoso e arrogante não nos sentimos melhores que os outros e impedimos esses nossos irmãos, tão queridos por Deus, tão necessitados dEle, de Seu amor, de encontrarem a Vida. Colocamos tantos empecilhos, dificultamos tanto o acesso das crianças, dos jovens, dos pecadores a Deus.

No entanto Jesus olha para o alto, para a árvore onde está Zaqueu e chama-o pelo nome.

O Senhor, a Vida, está também à procura de Zaqueu para salvá-lo. Para Jesus não existem pessoas irrecuperáveis; Zaqueu não é mais um pecador, mas é alguém por quem ele, em breve, dará a Vida. É o Coração de Jesus que se enche de misericórdia, de compaixão por esse ser humano, que sem saber respondeu ao convite de Deus, convite disfarçado no desejo imenso e intenso de ver Jesus. E agora, o Senhor se convida para sua casa. Ele quer hospedar-se na casa de um pecador. Ele comeu e dormiu em meio a pecadores! O médico é para os doentes e não para os sadios, dirá Jesus em resposta à crítica impiedosa daqueles que se consideravam “filhos da luz”.

Essa entrada de Jesus na casa, na vida de Zaqueu, causa uma enorme transformação na vida desse homem. Ele se reconhece pecador, é movido por grande generosidade e, começando a mudança de vida, vai imediatamente disponibilizando metade de seus bens aos pobres. O amor produziu mais amor. Zaqueu ao sentir-se amado, começou a amar. Quem ama abre o coração, partilha tudo: os bens imateriais como sentimentos, anseios, alegrias, angústias, realizações, mas também partilha os bens materiais como dinheiro, comida, teto, tudo de que dispõe.

Zaqueu quis ver Jesus e conseguiu muito mais. O Senhor foi à sua casa, comeu à sua mesa. Zaqueu permitiu que Jesus entrasse em sua vida, em seu coração e o transformasse.

Queridos irmãos, ouçamos o Senhor falar em nossa vida, através de santos desejos, de vontades arrebatadoras que nos levam a ele e ao irmão.
Por outro lado, jamais impeçamos alguém de se aproximar do Senhor. Se um irmão ou uma irmã quer ver Jesus, é porque o Senhor o/a está atraindo e nós estamos tendo a honra, a graça de sermos o veículo que vai proporcionar esse encontro.

Deixemo-nos amar e amemos!

Voltar

 
| Política de privacidade © 2009 - 2017 Paróquia São João Bosco. Todos os direitos reservados.