Avisos Paroquiais
Receba nosso informativo diretamente em seu e-mail.
A Palavra de Deus gera frutos

26/09/2010

Portal Oficial da RCC Brasil | rccbrasil.org.br

A seção de Formação do portal RCCBRASIL traz pregações e homilias ocorridas durante o XXIX Congresso Nacional da Renovação Carismática Católica. São momentos de grande unção e de conteúdos interessantes para nosso crescimento espiritual.

O texto seguinte é baseado na fala de dom Alberto Taveira, assessor eclesiástico da RCC, que pregou, na homilia do dia 15 de julho, a necessidade de colocarmos em prática em nossas vidas os ensinamentos obtidos junto à Palavra de Deus.

Evangelho segundo São Mateus (Mt 11, 28-30)
Naquele tempo, tomou Jesus a palavra e disse: “Vinde a mim todos vós que estais cansados e fatigados sob o peso dos vossos fardos, e eu vos darei descanso. Tomai sobre vós o meu jugo e aprendei de mim, porque sou manso e humilde de coração, e vós encontrareis descanso. Pois o meu jugo é suave e o meu fardo é leve”. 

Durante esses dias de Congresso, falava Dom Alberto, nós estamos sendo conduzidos pelo tema “Proclama a Palavra, anuncia a Boa Notícia”. Contextualizando o tema do Congresso, ele ressaltou a importância da Palavra proclamada durante a celebração, que permite não apenas a leitura da Palavra, mas também a escuta.  “A nossa religião não é a do livro. Apesar de termos tantos gestos de respeito com a Palavra de Deus, o livro não é uma mágica. Pois a Palavra se fez carne e todas as vezes que ela é proclamada na liturgia é porque Ela é do Senhor, porque é Palavra de Salvação, Palavra de Vida... Palavra de Deus que se faz carne, que é fecunda”, afirmou.

Na sequência, o bispo falou sobre a força das palavras ressaltando que há muitas palavras que são soltas ao vento, que são ditas sem serem pensadas ou pesadas e que acabam gerando destruição.  Já a Palavra de Deus é diferente, pois ela não desce do Céu sem produzir frutos (cf. Is 55). A Palavra de Deus se realiza quando a escutamos e a colocamos em prática.  Assim, ela continua gerando vida em nossa vida. Esse é o desafio para nós, complementou: que a Palavra do Senhor anunciada, rezada, a do Grupo de Oração, da leitura orante, gere frutos!

Olhando para a multidão presente na celebração, Dom Alberto constata: “Tenho certeza que em torno de tanta gente aqui reunida, floresceu a vida da Igreja: famílias restauradas, vidas renovadas, famílias santas! Olho para vocês e percebo como existe um fruto de gente capaz de nadar contra a correnteza. É o fruto da Palavra, de quando você teve uma experiência de Deus, do batismo no Espírito Santo, que faz a sua vida mudar e que, por isso, você não pode ser mais o mesmo”.

Ao introduzir a reflexão sobre o evangelho do dia, o bispo ponderou: “Você é gente e certamente já experimentou que Deus não fez mágica na sua existência. Mesmo participando da Igreja, os fardos pesados continuam a existir. A Palavra ‘vinde a mim todos vós que  estais cansados’ faz bem para um tempo de gente cansada, de cabeça quente, estressada, como o de hoje.  Mas quem já deu uma resposta a Deus não vê a sua vida ficar mais fácil. Quem toma o jugo suave do Senhor pode passar pelas mesmas lutas e dificuldades das outras pessoas. Contudo, vive essas experiências de forma diferente, porque ele mesmo foi modificado depois de assumir dentro de si os critérios de Deus.  Da mesma forma, para pregar a Palavra é preciso tomar posse dela, fazer da Palavra algo que é seu”.

Recordando São Boaventura, lembrado naquele dia pela liturgia, Dom Alberto indicou aos presentes que utilizem a metodologia desenvolvida pelo santo para discernir a vontade de Deus: consultar a Palavra para ouvir Deus que fala, ouvir Deus que fala dentro de você e ouvir Deus que está no próximo.  “Quem faz isso, toma como seu o discernimento de Deus, toma como próprio a vontade de Deus”, afirmou.

O bispo alertou também que não se deve brincar de discernir com a Palavra. “Ela não é enciclopédia, como também não é consultório sentimental”. A Palavra deve gerar conversação mudança na nossa vida. Dom Alberto finalizou afirmando: “Vá com esse coração puro diante da Palavra de Deus. Tenha coragem de entrar em si. Acolha, leia, reze com a Palavra. Você terá a força para anunciar. Assim, você viverá de tal forma que não terá o vento como resultado da sua vida, mas frutos consistentes surgirão no seu coração e em torno de si”.

Voltar

 
| Política de privacidade © 2009 - 2017 Paróquia São João Bosco. Todos os direitos reservados.