Avisos Paroquiais
Receba nosso informativo diretamente em seu e-mail.
Catequistas estudam novo modelo de catequese adotado pela Igreja Católica no Brasil

21/06/2010

CNBB | Conferência Nacional dos Bispos do Brasil

Um grupo de 25 coordenadores de Escolas Catequéticas e de cursos de pós-graduação em pedagogia catequética, de sete regionais da CNBB, se encontra em Brasília, para estudar o novo modelo de catequese adotado pela Igreja Católica no Brasil, chamado de “Iniciação à Vida Cristã” [Documento 97 da CNBB]. O encontro do Grupo de Escolas Catequéticas (Grescat) teve início hoje, 18, e termina no domingo, 20.

Os participantes, vindos de várias as regiões do país, se reúnem para refletir conteúdo, metodologia e projetos pedagógicos para as Escolas Catequéticas solicitados pelo documento da CNBB. “É um espaço de reflexão importante para os coordenadores levarem de maneira dinâmica às suas dioceses, paróquias e comunidades, o que está sendo aprendido durante esses três dias sobre esse novo modelo de catequese”, afirmou a assessora da Comissão Episcopal Pastoral para a Animação Bíblico-Catequética da CNBB, irmã Zélia Maria Batista.

Segundo o doutor em teologia pastoral catequética e assessor da CNBB e do Conselho Episcopal Latino Americano (Celam) para a catequese, padre Luiz Alves de Lima, o objetivo do encontro é estudar um processo mais amplo de catequese, denominado iniciação cristã, tendo em vista a organização das escolas de catequese nesse novo foco catequético.

“Estamos estudando a iniciação cristã que as escolas de catequese devem aprofundar dentro da caminhada da Igreja, tradicionalmente chamada de catequese, que evoluiu hoje para essa forma da iniciação cristã, mais ampla do que o processo tradicional de catequese”.

Padre Luiz explica o significado desse novo modelo de catequese. “A novidade é o uso da Palavra de Deus, a presença da dimensão bíblica, das celebrações da liturgia, de uma catequese mais orante e experiencial. O nosso grupo está mais preocupado em como organizar as escolas tendo esta visão da iniciação cristã, que recebe também o nome de catecumenato”.

Provocar a fé
O presidente da Sociedade de Catequetas Latino Americanos (Scala), irmão Israel José Nery, acredita que o grande diferencial do novo modelo de catequese solicitado pelo documento 97 da CNBB, bem como pelo Documento de Aparecida (DAp), considera o estudo da iniciação cristã como uma preparação para a formação do discípulo e missionário, desconsiderando assim, o antigo de modelo de “cursinhos vestibulares de preparação aos sacramentos”.

“O estudo da iniciação à vida cristã prepara a pessoa para ser discípula e missionária porque esse novo modelo de catequese tem por objetivo transformar a pessoa com o propósito de introduzir a pastoral da conversão na sua vida”, disse irmão Nery. Ele destaca a responsabilidade individual, como outra característica da nova catequese. “Já não basta que meus familiares assumam a vida cristã por mim [pais e padrinhos], mas eu tenho que assumir minhas próprias responsabilidades cristãs, sobretudo quando jovem e adulto, para que eu chegue à maravilha interior de encontrar Jesus e viver a sua intimidade”.

Ainda segundo irmão Nery, a iniciação à vida cristã é a nova direção da catequese na Igreja Católica no Brasil, com o objetivo de provocar a fé nas pessoas. “A preocupação central desse encontro é orientar as escolas de catequese paroquiais, diocesanas, regionais e até mesmo a pós-graduação em pedagogia catequética, para que a nova catequese tenha um estilo, não somente acadêmico de curso de filosofia e teologia, mas celebrativo, comunitário, orante, de modo que a disciplina que você ministra numa escola dessas provoque a fé”, completou.

Voltar

 
| Política de privacidade © 2009 - 2017 Paróquia São João Bosco. Todos os direitos reservados.